18 de out de 2011

OS DIAS DE TRISTEZA TAMBÉM PASSAM

Costuma-se dizer que a alegria dura pouco. As músicas, os poemas, os filmes e os livros espalham esta frase como se fosse a única e definitiva opção de vida.
 
Mas não é. Os dias de tristeza, logicamente que pela intensidade da dor que causam, parecem ser eternos. Perturbam relações, afetam a rotina e o trabalho. Dependendo de como acontecem, podem se alongar em dias que de tão escuros, tornam-se noturnos. 

Uma notícia de morte, uma derrota financeira, uma fofoca destrutiva, uma amizade que não se mostra verdadeira, são brotos de uma planta daninha que podem causar estragos. 

Mas, embora possam tais malefícios parecerem eternos, não os são. Acima de todas as coisas, sempre existirá a verdade. Podem tentar distorcê-la, mas, sendo a máxima expressão de Deus, é invencível. 

Portanto, se o seu coração atravessa neste exato momento algum dissabor, saiba que como os dias de felicidade também se esfumaçam,os de tristeza se acabam. Relembre por alguns minutos, as alegrias e decepções sofridas ao longo de sua vida... 

Coloque-as na balança: qual lado está pesando mais? Reveja seus conceitos e atitudes, repense. Se for a tristeza, não se sinta culpado ou vítima, se for a alegria, não se sinta superior ou vencedor.

Tente apenas equilibrar os pratos, tendo como fiel, Deus. Assim, cada novo desafio que os dias de sua vida lhe trouxer, será encarado com fé e destemor. 

Ainda que os montes se abalem e os mares se agigantem, sua confiança não se abalará. Experimente.

Nenhum comentário: