15 de dez de 2011

TAMBÉM NÃO SEI

NINO BELLIENY
Falem do amor tudo
E nada ainda saberemos
Amor se respira
Amor se come
Amor se bebe.
Sede e fome sem fim.

Escrevem-se as canções e os livros
Enchem-se de romance e poesia
Num instante o amor vai embora
No outro retorna em euforia.

Na verdade em nós permanece
Mudando-se apenas a fantasia
Despedindo com elegância a tristeza
Trazendo a força de um novo-velho dia.

Basta ter amado uma única vez.
Terá valido por toda sabedoria.

Nenhum comentário: